Título: Childstar #1

Autora: J. J. Mcavoy

Editora: NYLA

Ano: 2015

Número de Páginas: 95

Sinopse: Amelia London é a queridinha da América. Noah Sloan é o bad boy da América. Ambos são ex-estrelas infantis e uma vez foram amantes. Quando eles são chamados para fazer parte de um filme erótico - Sinners Like Us - eles são forçados a resolver os problemas que os separaram, para começar. Enquanto o mundo inteiro os observa, eles podem manter seus segredos escondidos? Afinal, todo mundo é um pecador...

Classificação: 


Olá queridos leitores, a resenha de hoje será desse livro curtíssimo Childstar #1 da J. J. Mcavoy. Foi meu primeiro contato com a autora e, apesar do livro ser curto, posso dizer que gostei da escrita da autora. Esse é o primeiro livro da trilogia Childstar. O livro ainda não teve os direitos comprados por nenhuma editora brasileira, mas, para mim, seria uma grande aposta. 

"O que acontece por trás dos bastidores dos filmes?" Confesso que sempre fico curiosa para saber como é por trás das câmeras e, nesse livro, além de abordar esse tema, ainda mostra como é para um ator fazer a transição da imagem de criança para adulta. Quem nunca quis saber como era/é a vida daqueles atores mirins ou como é para eles terem crescido nesse meio? 

No caso dessa trilogia, os atores já tiveram um relacionamento amoroso no passado, então a estória por trás das câmeras é ainda mais intensa. (ui ui) 

O livro terá os capítulos alternados entre Amelia e Noah. Eles foram protagonistas de uma famosa série de TV quando eram crianças e muito próximos, porém aconteceu algo que os distanciou, deixando grandes e profundas cicatrizes.  




Eles foram crescendo e sendo constantemente vigiados pela sociedade. A Amelia se tornou a queridinha da América, com a imagem da menina inocente e pura, modelo para muitas meninas. Noah se tornou o bad boy da América, sempre envolvido em algum escândalo, mas por ser extremamente lindo (o desejo de muita mulher) as pessoas não se incomodam com o comportamento dele.

Depois de alguns anos, o destino os colocou no mesmo trabalho. Foram chamados para fazer parte de um filme que será baseado em um livro erótico. Para Noah, esse papel será fácil demais, tanto ele quanto o seu papel são bad boys. Amelia viu a chance de largar de vez a imagem de boa moça e mostrar a todos que cresceu. Contudo, ela sofre um pouco, pois os fãs do livro não a querem como protagonista principal, então ela tem que se esforçar ao dobro para merecer.

Como os dois agora devem estar em contato quase 24 horas, os sentimentos começam a aparecer e com eles aparecem os segredos do passado que tanto os machucou. Não posso contar muita coisa porque o livro só tem 95 páginas, desse jeito acabaria dando spoiler. Terminou daquele jeito que nos faz querer ler a continuação. Vale a pena.




Título: O Ar Que Ele Respira

Autora: Brittainy C. Cherry

Editora: Grupo Record

Ano: 2016

Número de Páginas: 308

Sinopse: 



Eu fui advertida sobre Tristan Cole.

“Fique longe dele”, disseram as pessoas.
“Ele é cruel.”
“Ele é frio.”
“Ele está desacreditado.”

É fácil julgar um homem por causa de seu passado. Olhar para Tristan e enxergar um monstro.
Mas eu não podia fazer isso. Eu tive que aceitar os destroços que viviam dentro dele, porque eles também viviam dentro de mim.
Nós dois éramos vazios.
Nós dois estávamos procurando algo mais. Algo melhor.
Nós dois queríamos juntar os pedaços
destruídos de nossos passados.
Então talvez pudéssemos, finalmente, lembrar de como respirar.



Classificação: 


A cada segundo. Cada minuto. Cada dia. Cada hora.

Olá queridos leitores, a resenha de hoje será sobre o livro O Ar que Ele Respira, da autora Brittainy C. Cherry. Há um tempo queria ler Sr. Daniels, o primeiro livro da autora publicado no Brasil, mas não encontrava em nenhuma livraria o livro físico e acabei comprando O Ar que Ele Respira; e Jesus!, nunca senti tantas coisas confusas ao mesmo tempo enquanto lia. Às vezes, sentia que eles estava fazendo coisas erradas e queria brigar, mas, ao mesmo tempo, eu torcia por eles. Não sei como explicar. Foi uma experiência única.



Esse livro faz parte de uma série (no total são quatro livros) que poderão ser lidos independente da sequência, pois não terão ligação. O fato de serem da mesma série é que cada livro representará um elemento da natureza (ar, água, terra e fogo). Como o título já indica esse livro será do elemento Ar.

Vou logo avisando que é carregado de fortes emoções, pois os personagens estão passando por uma fase sombria nas suas vidas.

Tristan Cole tem uma personalidade sombria, carregada de tristeza e agressividade, prefere a solidão a ter que socializar. Por esse motivo todos da cidadezinha, Meadows Creek, tem medo dele. São várias histórias que rodeiam aquele homem solitário, uns dizem que ele matou um gato só por ele miar, outros dizem que ele é um ex-presidiário, outros que ele matou a própria família, mas ninguém tem coragem de perguntar. Ele afasta todos que tentam se aproximar, a única pessoa que ele conversa é com seu chefe que, por incrível que pareça, é o mais excluído da cidadezinha, pois a loja dele é excêntrica demais para as mentes fechadas, dizem que ele é um louco que mexe com magia negra e quem em sã consciência trabalharia pra um homem assim? Já viu, né; Mente fechada é úo.



O que ninguém sabe é que Tristan perdeu sua família - esposa e filho - em um acidente de carro. E ele não se acha merecedor de viver/respirar, não vê sentido estar em um mundo sem eles e, por isso, acaba se torturando. Cada vez mais, ele se encontra no fim do poço.            

Após a morte do marido, Elizabeth fugiu da cidade onde moravam por um tempo e, agora, está voltando para sua antiga casa e tentando seguir em frente. Não por ela, mas sim por sua filha. No passado, Elizabeth sofreu quando o pai morreu e a mãe simplesmente não soube lidar com a perca do seu grande amor e acabou virando a cabeça. Como assim virando a cabeça? Ela saia com qualquer homem e colocava dentro de casa para, logo em seguida, dispensar o cara. Elizabeth não quer essa vida para sua filha. Em vários momentos, quer desabar (querendo ou não ela perdeu o seu amor), mas encontra forças na sua filha. 

Por obra do destino, eles serão vizinhos. Elizabeth ver em Tristan um reflexo de si, porém um pouco mais devastado (para não dizer muito). Por ela saber como é sentir essa dor, tenta se aproximar dele, contudo Tristan não quer contato com ninguém e tenta resistir e impedir que ela entre em sua vida. Os corações dos dois estão mais que despedaçados, a saudade é dolorida e, para completar, a cidade inteira diz para Elizabeth manter distância de Tristan. Um dia conseguirão ser felizes de novo? 




É uma caminhada longa, cheia de obstáculos e confusa para os dois. Muitas vezes não sabem o que é certo ou errado, misturam realidade e fantasia. Confesso que, em alguns momentos, fiquei apreensiva pelos dois,. Foi um romance lindo de lê. Tive um certo preconceito no começo, mas depois abri meu coração para esse casal que sofreu, mas ainda procuram a felicidade. 

P.S.: Sem falar que aconteceu uma coisinha lá no final que ,#AveMaria, fiquei de queixo caído. 









Olá queridos leitores, hoje irei falar um pouco sobre esse mundo K-pop e como conheci esse universo novo.


Como já contei a vocês, estou assistindo muito dorama no momento e, como em toda série/novela, elas tem suas trilhas sonoras que nos fazem ficar arrepiada de tão lindas que são. Eu como uma boa apreciadora de músicas, fui me apaixonando pelas melodias e procurando mais grupos coreanos.

Particularmente prefiro Boy Grupo (minha favorita, claro, é BANGTAN BOYS , mais conhecida como BTS ♥ ) do que Girl Grupo, pelo fato dos grupos femininos ou serem muito infantis ou muito vulgar, são poucas que encontramos um meio termo. Separei algumas músicas para apresentar o K-pop.

1º  방탄소년단 , BTS 




O MV mais novo deles:



2º 엑소 , EXO



3º 몬스타엑스 , MONSTAX



4º 세븐틴, SEVENTEEN 



5º BIGBANG



6º  아스트로 , ASTRO




7º DAY6



8º iKON


9º  유니크, UNIQ



10º  ( Girl Grupo ) :  EXID , GIRL'S GENERATION e Apink











Essas são algumas bandas de K-pop que mais gosto. O intuito é mostrar as novidades desse mundo e vídeos que irei encontrando. Espero que gostem ☺.






Título: O Ano em que te Conheci

Título Original: The Year I Met You

Autora: Cecelia Ahern

Editora: Novo Conceito

Ano: 2016

Número de Páginas: 336

Sinopse: Bem-vindos ao mundo imperfeito de Jasmine e Matt.
Vizinhos, eles não tem o menor interesse em tornarem-se amigos e nunca haviam se falado antes. Estavam sempre ocupados demais com suas carreiras para manter qualquer tipo de contato.
Jasmine, mesmo sem nunca tê-lo encontrado, tem motivos para não suportar Matt.
Ambos estão em uma licença forçada do trabalho e sofrendo com seus dramas familiares. Eles precisam de ajuda. 
Na véspera de Ano-Novo, os olhares de Jasmine e Matt se encontram de forma inusitada pela primeira vez. Eles tem muito tempo livre e precisam rever seus conceitos para poder seguir em frente.
Conforme as estações do ano passam, uma amizade improvável lentamente começa a florescer.
Uma história dramática, original e divertida como só Cecelia Ahern é capaz de escrever.


Classificação:





Olá, queridos leitores! Recebi o livro O Ano que Te Conheci como cortesia da editora Novo Conceito (Obrigada ♥). Primeiramente, Uaauu que gráfica foi essa capa? Eu me apaixonei por ela♥. Sabe aquela sensação de felicidade no entardecer? Quando estamos na nossa casa, observando o céu da varanda? Então, como podem ver, eu realmente amei essa capa.

A autora Cecelia Ahern é muito conhecida no mundo literário, principalmente depois do livro Simplesmente Acontece. Apesar de ter lidos todos os livros da autora já publicados no Brasil, sempre tenho a sensação de que falta algo para, realmente, me prender na história (a única exceção foi com o livro Simplesmente Acontece) . Com esse livro não foi diferente, demorei um pouco para realmente gostar da história. 

Acredito que um dos fatores de não ter me envolvido tanto na história foi porque o livro é contado como um diário, tem mais histórias do passado e narração de acontecimentos do que diálogos. Senti bastante falta disso, pois quando a estória tem diálogos se torna mais ativo e real (pelo menos, para mim). Contudo, foi gostoso de ver o desenrolar da estória e o amadurecimento dos personagens. O final salvou tudo, sem comentar da trolada que levei desse romance (risos).  

A estória via contar sobre a vida de Jasmine e Matt, duas pessoas que não sabiam o significado da palavra descansar. São vizinhos a anos em uma rua onde só tem aposentados fofos e nem ligavam de conhecê-los e, muito menos, de cuidar da própria casa ou família.

Jasmine perdeu o avó quando tia 5 anos e isso mudou a sua vida; foi quando percebeu que ninguém viveria para sempre. Então, ela tem um lema de vida de tipo "não se apegar a nada" e "não gastar o tempo em vão". Essa frases regem sua vida. Para ela só existe trabalho e sua irmã, por quem ela tem o amor mais lindo desse mundo♥. A irmã mais velha de Jasmine tem Síndrome Down, mas não vão pensando que ela é dependente, ela é muito esperta e se vira sozinha muitas vezes. 




Jasmine foi demitida do negócio que tinha com seu amigo - que, no caso, achei a maior sacanagem que o homem fez, mas ela precisava disso - e como ele sabe que Jasmine é valiosa e cobiçada pelas outras impressas concorrentes, fez com que ela assinasse um acordo que iria passar um ano sem trabalhar, embora ainda ganharia o salário. Ela se ver perdida com essa situação, afinal ela sempre estava em movimento, sempre tinha uma ideia para algum negócio. O que ela faria nesse ano de férias?

Matt trabalha na rádio ou quer dizer trabalhava? Ele a um tempo vem se perdendo de si, se tornou um alcoólatra e a sua família não sabe mais o que fazer. No programa de Ano Novo, ele fez algo que não foi visto com bons olhos e acabou sendo suspenso do programa por 6 meses e, para completar, no mesmo dia o seu filho postou um vídeo no Youtube falando mal dele e, quando chegou em casa, descobriu que a sua esposa e filhos tinham ido embora.

Se antes ele já bebia e fazia "showzinho" toda madrugada, depois de se suspenso e abandonado pela família a coisa ficou pior (devo confessar que o seu humor negro me conquistou).  

Matt e Jasmine sofrem bastante com o afastamento do trabalho, pois para eles trabalhar era como esquecer dos problemas reais e manter a mente ocupada. Quem os ajuda é o vizinho, Dr. J., um fofo aposentado que tem muitos anos de experiencia para ajudar esses "jovens". Apesar de grandes turbulências e grandes verdades ditas um na cara do outro, eles se tornam amigos.

O bom é que o jeito errado e imperfeito de cada um ajudou o outro, passaram por seus ódios e problemas e foi surgindo um apoio mútuo. Com o passar das estações, podemos ver o amadurecimento e evolução que cada personagem passa. Cada um, a seu modo, arranjou algo para o que lutar e vencer essa fase.




Na história foram aparecendo alguns personagens que apesar de aparecerem pouco se tornaram essenciais para a edificação da história. Se eu leria novamente esse romance? Sim. Esse livro só afirmou o meu lema " Não há um mal que não traga um bem".

Quote:

"Se a primavera é esperança, o verão é orgulho, o outono é modesto, e o inverno é resiliente."

"Milagres só crescem onde você os planta."