Título: RoomHate

Autora: Penelope Ward

Editora: Createspace Independent

Ano: 2016

Número de Páginas: 280


Sinopse: Dividir uma casa de verão com um companheiro de quarto quente como o inferno deveria ser um sonho se tornando realidade, certo? Errado! Não quando o meu companheiro é Justin. A única pessoa que eu havia amado, e que agora me odeia.

Quando minha avó morreu, recebi como herança a metade de sua casa localizada na ilha Aquidneck; havia apenas um pequeno problema: a outra metade iria para o garoto que ela ajudou a criar.

O mesmo garoto que virou o adolescente cujo coração eu quebrei anos atrás.

O mesmo adolescente que agora é um homem com um corpo rígido e uma personalidade rigorosa para corresponder. Eu não o via há anos, e agora estamos morando juntos porque nem um de nós está disposto a desistir da casa.
A pior parte? Ele não veio sozinho.
Logo perceberia que há uma linha tênue entre amor e ódio. Por baixo desse sorriso presunçoso eu podia ver que o garoto que uma vez conheci, ainda está lá. Então, essa é a
nossa conexão. O problema? É que eu não posso ter Justin, porém, nunca lhe
desejei tanto quanto agora.

Classificação:



Olá queridos leitores, a resenha de hoje será do livro (aaah *.*)  RoomHate.

Foi meu primeiro contato com a autora Penelope Ward, e, após o término desse livro, posso afirmar que ela ganhou mais uma leitora de suas obras. Há um tempo não me via envolvida com uma estória a ponto de chorar (gente, eu não choro com livros, ou, pelo menos, não chorava). Espero sinceramente que alguma editora brasileira compre os direitos autorais dessa obra ♥ #FicaDica .

Há um tempo, os romances publicados estão na mesmice (mocinho rico, mocinha desajeitada e blábláblá). Não me leve a mal, eu gosto da mesmice, porém estava precisando de um romance que me levasse a outro nível e encontrei isso no RoomHate. Li em apenas um dia. Simplesmente, abandonei tudo que tinha para fazer. Minha mãe dizia: “Gleyce não quer conversar comigo, então vou ficar falando até ela prestar atenção no que estou dizendo” (risos). Fazer o quê se o livro me prendeu? 



O romance conta a história de Amélia e Justin. Eles eram amigos de infância inseparáveis, no qual sempre dividiam pensamentos, lembranças e respeito um pelo outro; e, a todo o momento, cuidavam um do outro. No meio dessa linda amizade, surgiu aquele amor (sabe como é, né?). Além de terem que lidar com esse sentimento novo, eles também tinham que enfrentar problemas familiares. Logo, os dois só tinham um ao outro e a vovó Nana (avó da Amélia). Com tantos problemas e com o medo de perder o que tinham, o sentimento ficou guardado e, como se não bastasse, acontece algo que Amélia resolve fugir. Justin ficou só os pedaços, sem entender porque tinha sido abandonado pela pessoa em que mais confiava.

Após vovó Nana morrer, Amélia recebe a notícia que herdará a casa localizada na ilha Aquidneck em conjunto com Justin, seu ex-melhor amigo que não se vêem há 9 anos. Amélia vai a casa com a esperança de que Justin não fosse aparecer, pois bem, ele apareceu e ainda trouxe sua belíssima namorada.

Amélia não esperava ver Justin tão mudado (em outras palavras, sexy-gostosão-homem). Assim que o vê, sente tudo que sentia quando era mais nova só que, agora, é tudo mais forte e intenso. Porém, Justin que tinha o olhar inocente e o jeito encantador carrega no olhar a raiva e o jeito bruto. Apesar de todas as desavenças eles não podem negar a atração que ainda existe entre eles. Mas não pensem que vai ser fácil, existe tanta coisa por trás desse romance. Depois de um tempo recebemos tantas bombas que, no meu caso, fiquei desnorteada.     



Enfim, não quero dá spoiler, então vou contar algumas coisas que me fizeram amar esse livro. O fato de o livro mesclar entre o presente e passado, a cada capítulo, foi à chave de ouro, terminava sempre ansiosa para saber mais sobre o passado para entender o presente. Afinal o que fez Amélia fugir? 

Motivos para amar Justin:

1. A forma como Justin, apesar do ódio que estava sentindo e seu jeito bruto, nunca “humilhou” Amélia ou a tratou mal na frente de ninguém. (Pelo amor de Deus, quero um Justin na minha vida). 
2. Até quando ainda está com raiva dela ele ainda tem o instinto protetor. (para mim, recebeu mil pontos nesse quesito)
3. Gente, ele é músico ♥.
4. Tem um coração bondoso e mostra em vários momentos.
5. Sexy, sabe o que está fazendo ;)

Amélia também não fica para trás, ela é um personagem feminino forte, determinada e que sabe pedir perdão quando está errada. Para falar a verdade ela também sabe jogar muito bem. Passou por vários momentos difíceis e nunca abaixou a cabeça. Gostei muito dela, queria ser sua amiga HiHi.



Em vários momentos a autora me cativou e surpreendeu de um jeito que fez com que eu risse com eles, brigasse por eles, chorasse com eles; foi uma explosão de sentimentos e sensações sem explicação. A escrita é fluida, leve e direta; ela correu nos momentos que deveria correr e descreveu os momentos certos que mereceram mais atenção. Fazer o quê se ela me cativou a ler outros livros dela?




Título: Until November

Autora: Aurora Rose Reynolds

Editora: Createspace


Ano: 2013

Número de Páginas: 291

Sinopse: November está ansiosa para conhecer o pai e a segurança de uma cidade pequena. Depois de deixar a Big Apple e suas más lembranças de Tennessee, November começa a trabalhar para seu pai em seu clube de strip fazendo os livros. A única vez que ela é permitida ir lá durante o horário de funcionamento do clube ela corre para Asher Mayson. Ele é perfeito até que ele abre a boca e faz suposições. November não quer ter nada a ver com Asher, mas esta muito ruim para November, o destino tem outros planos.
Asher Mayson nunca teve um problema com uma mulher, ou seja, até November. Agora, tudo o que ele consegue pensar é fazer November dele e mantê-la segura.

Classificação:


Olá queridos leitores. Hoje a resenha será de um livro que ainda não foi publicado no Brasil, porém para mim seria uma grande aposta se ele fosse publicado aqui. A história é fascinante e apimentada, o gênero de livro que atualmente está mais no auge, por isso acho que seria um grande investimento. Enfim, vamos deixar de conversa e ir logo par a resenha.

Resenha completa 













Título : Meu Romeu

Título Original: Bad Romeo

Autora : Leisa Rayven

Editora : Globo Livros

Ano : 2015

Número de Páginas : 407

Sinopse Cassie está prestes a realizar o grande sonho: estrelar um espetáculo na Broadway. O que ela não esperava era ter que enfrentar o reencontro com o ex-namorado, que será novamente protagonista ao seu lado, em uma peça cheia de romance e cenas quentes. Trabalhar com Ethan traz o passado à tona, e lembra a Cassie que o que existe entre eles vai muito além de simples química.

Classificação:




Olá queridos leitores , a resenha de hoje será dessa surpreende e inovadora história ♥. Gente , PeloAmorDeDeus , que livro foi esse ? Minha relação com ele foi de amor e ódio o tempo todo. Mas vamos falar disso depois em vídeo ( Risos ). O livro já estava na minha estante há um tempo , não sei explicar ( isso acontece com frequência ) , eu queria muito lê-lo , porém , eu sentia que ainda não era o momento. E então um dia acordei querendo ler Meu Romeu e posso dizer que foi uma grande surpresa esse romance. Ele me mostrou um novo mundo, o mundo artístico e simplesmente me apaixonei ; várias cenas são de tirar o fôlego , sem falar em cada quote incrível que grifei no livro, selecionei alguns:

" Todas as boas histórias precisam começar em algum ponto."

" Eu o abraço, afastando o medo, querendo que ele se perca em mim. Que fique. "

" As escolhas que você faz decidem a profundidade dessa coragem."

" Gostar de alguém não tem nada a ver com o que você quer e tudo a ver com o que você precisa."

" O amor não pode ser encontrado onde ele não existe, nem pode ser escondido onde ele realmente está." 

" Às vezes as pessoas constroem muros, não apenas para manter os outros fora, mas para ver quem se importaria o bastante para destruí-los."

" Às vezes, não é questão de tentar consertar o que está quebrado. Às vezes, é questão de recomeçar e construir algo novo. Algo melhor."

" É mais fácil não esperar nada porque então nada pode ser tirado de você."

" O amor é assim. Não mais pertencer a si mesma. Ser transportada do que você conehce para o que você sente." 

O que falar desse Bad Boy ? Apesar de proporcionar raivas constantes, me conquistou intensamente e profundamente com seu jeito marrento. A nossa Julieta não fica para trás, ela mostrou o que é força e determinação, não sei se aguentaria tudo pelo que ela passou.


Resenha completa em vídeo:

















Título : Os Contos de Beedle, O Bardo; Título Original: The Tales of Beedle the Bard ; Autora : J. K. Rowling; Editora : Rocco; Ano : 2008; Número de Páginas : 107
Classificação:


***
Olá queridos leitores, hoje a resenha será um pouco diferente, já que o livro tem poucas páginas não tenho como estender muito. Os Contos de Beedle, O Bardo é mais um presente da autora J.K. Rowling para os fãs dessa série tão maravilhosa, Harry Potter .



Para quem leu/assistiu o último livro/filme sabe que Hermione herdou de Dumbledore um exemplar dos contos e para os que são apaixonados pela série HP com certeza ficarão super felizes com a publicação desse livro pela editora Rocco. Enquanto os trouxas têm seus contos de fadas, que servem para ensinar o que é certo e errado, os bruxos têm Os Contos de Beedle, O Bardo que ajuda os pais bruxos a passarem lições de como utilizar sua magia para o bem e também a mostrar que nem sempre a magia pode trazer soluções para seus problemas.



O livro contém cinco contos, são eles : O Bruxo e o Caldeirão Saltitante, A Fonte da Sorte, O Coração Peludo do Mago, Babbity, a Coelha, e seu Toco Gargalhante e o Conto dos Três Irmãos. Entre os contos existe aqueles mais fofinhos e aqueles mais tenebrosos, contudo todos têm a mesma ação sobre o leitor , nos prende e quando nos damos conta já estamos virando a última página.


Sinopse: " A primeira das histórias, “O bruxo e o caldeirão saltitante”, tem como protagonista o filho de um bruxo muito bom que, após a morte do pai, decide não ajudar os outros como o pai o fazia; “A fonte da sorte” mostra a busca de três bruxas e um cavaleiro por uma fonte, cuja água concede boa sorte a todos aqueles que nela se banharem; em seguida, a mais assustadora das narrativas, “O coração peludo do mago”, sobre um velho bruxo incapaz de amar e uma donzela que em muito lembra as donzelas dos contos de fadas trouxas; antes da já conhecida “O conto dos três irmãos”, Rowling apresenta as aventuras da esperta “Babbity, a coelha, e seu toco gargalhante”."



Após cada conto temos anotações de Dumbledore, o que achei interessantíssimo, pois ele além de comentar sobre o conto também nos conta fatos do passado que não estão presentes nos livros da série. Logo, nos vemos de novo naquele mundo fantástico e tão conhecido que a JK nos presenteou .

Sei que este livro foi lançado em 2008 , mas só agora tive a oportunidade de lê-lo e a sensação de estar novamente naquele universo único de Harry Potter fez meu coração encher de alegria. Não imaginava que sentia tanta saudade desse mundo mágico. Como sempre a JK mostra a sua genialidade para criar histórias incríveis.